Homenagens marcam descerramento de placa alusiva aos 50 anos da Engenharia Civil da UCPel

Referenciar o passado para planejar o futuro. Foi essa a tônica que marcou o descerramento da placa comemorativa aos 50 anos do curso de Engenharia Civil da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Dom Antônio Zattera, idealizador e fundador do curso, e o primeiro coordenador, Isidoro Halpern, receberam homenagem póstuma devido contribuição pela idealização e direção da graduação reconhecida no dia 04 de junho de 1968.        
Também receberam menções especiais os primeiros professores do curso, Pedro Luis Monte Prietto e João Manoel de Moraes. O Engenheiro Civil José Maria Carvalho da Silva representou os formandos da primeira turma. Os professores Ricardo Terra, Christiane de Freitas, Luis Carlos Martins, Ricardo Michelon, Carlos Cunha, Sérgio Maestrini e Celso Luis Pedreira foram mencionados por sua contribuição nesses 50 anos.   
Denise Halpern, filha do primeiro coordenador do curso, lembrou que seu pai tinha Dom Antônio Zattera como irmão, e a UCPel era a sua segunda casa. “A homenagem é significativa porque a vida do meu pai era a Universidade e o curso de Engenharia Civil”, disse. Recordou também do empenho de Halpern para obter o reconhecimento do MEC. “Ele viajou a Brasília muitas vezes. Sua dedicação e agilidade foram responsáveis por motivar os demais e tornar o currículo e a estrutura ideais à obtenção da aprovação”, conta.  
Formando da primeira turma do curso, José Maria Carvalho da Silva recordou que a engenharia esteve presente em todas as etapas da sua vida e de seus colegas. “Sempre teremos gratidão à UCPel por ter nos dado oportunidade”, disse. Graças a formação completa e ampla, resultado do corpo docente convidado, o grupo de engenheiros atuou de forma versátil em prol da sociedade. “As disciplinas do curso nos deram também uma visão administrativa da engenharia, fundamental para o exercício de outras atividades”, conta o engenheiro, que atuou em diversos cargos públicos e de representação.     
O atual coordenador do curso, professor Ricardo Terra, destacou que a UCPel já formou mais de 1500 engenheiros civis, muitos profissionais de destaque no Brasil e no Rio Grande do Sul. Frisou ainda que o número de engenheiros por habitantes é parâmetro de desenvolvimento. “No Brasil são 4,5 engenheiros para cada mil habitantes. Em países desenvolvidos são 25 engenheiros para cada mil habitantes. Portanto, temos muito trabalho pela frente”, disse.      
A cerimônia de descerramento da placa contou com a presença do arcebispo metropolitano de Pelotas e chanceler da UCPel, Dom Jacinto Bergmann; do reitor da UCPel, José Carlos Pereira Bachettini Júnior; e do vice-reitor, Marcus Bicalho. A prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, também participou do evento. De acordo com a chefe do executivo municipal, o curso completa 50 anos formando profissionais capacitados, responsáveis por transformar a cara da cidade. 
Completam a programação em celebração aos 50 anos da Engenharia Civil uma palestra com o engenheiro Antônio Sérgio Resende sobre a construção do Estádio Nilton Santos. A atividade será no dia 20 de agosto, às 19h, no Auditório Dom Antônio Zattera. No dia 22 de setembro, a programação festiva da data será encerrada com jantar comemorativo no San Sebastian.  
Redação: Rita Wicth – MTB 14101

foto da notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *